Logo Pagina inicial

Logo Pagina inicial
Fiz tratamento de Leucemia, cuja sigla é LMA (Leucemia Mieloide Aguda), mas fiz uma analogia a esta sigla para ter uma conotação positiva de uma grande batalha, com final FELIZ !!!

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Ciclos, dimensões, acasos, valores...




Sabia que tudo tem um ciclo? Já pensou que a dimensão das coisas é você quem dá? Você acredita que nada é por acaso? Conhece algo de valor sem ter como medi-lo?
Entramos em um novo ano, e habitualmente muitos aproveitam para pensar em mudanças, novos hábitos, novas atitudes etc.
O que me chamou a atenção na passagem de dezembro para janeiro, ou seja, mudança de um mês para outro, como entre outros dois meses qualquer, é que nós geralmente nos apegamos a uma data ou a alguma circunstância para ser diferente, geralmente mais amoroso, sociável, tolerante e benevolente; me desculpem, falsidade. Se isto o incomodou talvez deva pensar novamente se a falsidade não faz parte da sua vida. Se não incomodou, pode até não concordar comigo, mas entenderá que o homem tem muito que melhorar, pois precisar de uma data para agir diferente e, na primeira oportunidade ou dificuldade volta a fazer como antes ou faz diferente mas não tão melhor, prova minha tese. Não precise do Natal ou Ano Novo para ser diferente, para fazer algo melhor, para ser melhor, para agir melhor.
Não estou aqui sugerindo que muitos são pessoas ruins, mas sim incentivando-os a ser melhores do que são todo o tempo, todos os meses, todos os dias.
Na foto deste post, como não deixarei de fazer nunca, pois minha fé e Deus estão acima de tudo e todos, quero sugerir uma reflexão: apenas saiba que nada é por acaso, nem mesmo uma folha do tamanho da que esta na palma da mão da minha esposa cai por acaso. Nada acontece sem a vontade de Deus, se não concorda com isto eu respeito, é claro, mas pense então como funciona o mundo, o universo, e me diga, como tudo isto existe? Quem criou?
Enfim, quero fazer diferente, ser diferente, e como escrevi, eu também não quero ser mais “bonzinho” só porque é Natal ou porque mudamos de mês, então, escrevo e leio com a mesma intenção:  ser diferente, ser melhor, e não apenas uma vez ou duas por ano, mas todos os 365 dias.

Espero que em 2016 possamos nos ver mais vezes, quero fazer deste blog que criei em uma fase no mínimo diferente, possa crescer e trazer a mesma inspiração que me traz, que em resumo cada vez que leio sinto um sopro de vida, como se tivesse acabado a bateria de um controle remoto e eu colocasse pilhas novas.

Como sempre, gosto de deixar uma reflexão, desta vez vou replicar algo que li recentemente, não lembro quem é o autor, mas achei excelente; “Se você lê o mesmo que todo mundo lê, pensará o mesmo que todo mundo pensa”.


Com amor e carinho,

Beijos e Abraços


André Krasovic

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Ver sem enxergar


Somos envolvidos e as vezes de uma forma tão absurda que chega a nos cegar, mas continuamos a enxergar, só não vemos.
Pois é, isto é nossa rotina, rotina da maneira mais abrangente, seja pessoal, profissional, familiar, social e tudo o que vier a mente do instante que acorda até descansar seus olhos novamente para se preparar para outro dia de rotinas.
Ultimamente tenho tentando entender o que nos separa do conceito de sermos únicos e ao mesmo tempo dentro da sua unidade viver na coletividade, um exemplo é o transporte público. Tenho carro mas não é vantajoso ir trabalhar com ele, então opto por usar trem e metrô, mas reclamo de estar cheio, é quase uma briga de UFC para conseguir entrar, e aí penso: vale a pena ? E você agora pensa: vale a pena o que ? É, esta é a minha pergunta, na rotina, no envolvimento cego deste cotidiano, o que vale a pena ? A que você se sujeita para atingir um objetivo ? Será que de fato aquele ditado é real, "sem dor sem ganho"? Ou seria não há ganho sem dor? Porque sem perder nunca sentimos o que é ter e perder,  então não podemos avaliar o que é dor.  
Há uma forte tendência dentro de mim querendo me manifestar de acordo com minhas crenças religiosas,  mas não,  vamos focar em visões e decisões racionais agora. Estamos vivendo no geral em uma rotina que parece cena de filme onde tudo caminha para a destruição,  caos, onde o mais forte sobrevive e o fraco sucumbe. Será? A reflexão que gostaria de deixar aqui hoje é simples e complexa ao mesmo tempo,  então pense,  reflita :

Estamos colhendo os frutos das decisões erradas que tomamos, e o mesmo para o que é bom,  mas será que não estamos perdendo uma grande oportunidade de nós reciclarmos e pararmos de reclamar das dificuldades óbvias e tentar fazer a diferença para nós e para com quem dividimos nossas rotinas ?

Não seja vítima da sua dor, mas sim dono da sua felicidade.

Com amor e carinho,

Beijos e Abraços


André Krasovic

domingo, 3 de agosto de 2014

Meu segundo aniversário, 2 anos de pega da medula !!!!

Um dia, uma data, um marco !!!


 Amanhã dia 04/08/14 completarei 2 anos de Lutas, Mudanças e Amor exatamente e rigorosamente como está no modesto logo que criei, lembrando para quem não lembra e informando quem vê pela primeira vez, fiz uma analogia da doença que eu tive, passado, tive. A abreviação é LMA (Leucemia Mieloide Aguda), por isto que fiz esta analogia, mas com palavras positivas.
A foto acima diz muito sobre o que aconteceu e o que representa estes dois anos. Minha esposa que representa o amor, a quem juntos decidimos viver a vida, e meu filho, a quem eu decidi e decido a cada dia ensinar a viver a vida, ambos não pude pensar em ficar longe, o que também me deu força, me motivou a vencer e venci.
Não posso deixar de mencionar minha amada família, minha mãe especialmente e a todos, assim como amigos que certamente foram essenciais.
Estes dois anos tem um sabor especial, no primeiro ano que comemorei a pega da medula, minha segunda data de aniversário, eu vivia a expectativa de conseguir sobreviver o primeiro ano, pois a estatística não é favorável, já agora eu comemoro a tentativa de viver uma vida normal.
Ainda tenho muito a melhorar, aprender e principalmente me fortificar, mas não deixarei de tentar a cada dia ao abrir os olhos pedir a Deus nosso pai, a Jesus que me deem força, disciplina, perseverança e muito amor para encarar o dia a dia.
Não quero me estender, quer dizer, na verdade gostaria mesmo é de escrever um livro, mas por hora acho que vale a pena deixar uma mensagem a todos que me acompanharam e acompanham, ao novos e velhos amigos e familiares deixo minha mensagem.

Viva a vida como se fosse o último dia, mas com a serenidade e consciência como se soubesse quantos dias de vida ainda tem.
Não busque TER, mas busque SER alguém especial; antes de tudo para Deus e depois para você, e somente após saber que está certo de quem é, divida com os demais.
E mais importante de tudo, depois da FÉ é claro, seja qual ou quais forem seus problemas, não importando o quanto grave e sério eles lhes parecem pois isto é individual de acordo com o limite de cada um, mas saibam que felicidade não é ausência de problemas, mas sim saber escolher como quer encarar os problemas. Chorar nem sempre significa dor, e rir nem sempre significa alegria, mas ambos os impulsiona para frente.

Não seja vítima da sua dor, mas sim dono da sua felicidade.


Com amor e carinho,

Beijos e Abraços


André Krasovic




domingo, 5 de janeiro de 2014

2014, um ano especial ou mais um ano, o que vem depois de 2013 !!!



Pois é, faz quase 10 meses que não postei mais nada, devo dizer que faz falta, não porque me julgo com o dom da escrita ou similar, mas porque me fez muito bem durante uma época muito difícil, e se agora tudo esta muito melhor, quer dizer, não esta tudo melhor, esta tudo bem, acredito que tende a ser uma atividade prazerosa, então vamos lá.

Teria muito a escrever, imaginem depois de tudo o que passei agora estar de volta em plena atividade o quanto tudo mudou, mas prefiro me concentrar em alguns breves comentários, sinceros é claro, mas para mim profundos e que fazem parte da minha realidade. É claro que o tratamento que fiz mexeu comigo, mas o mais bonito de tudo não é apenas a superação, claro pela fé e porque foi vontade de Deus que eu sobrevivesse, mas sim o mais bonito foi ter certeza, plena certeza de que tudo, absolutamente tudo será como tem que ser, o que tem que ser feito será feito e o que muda sempre será a minha visão, como sempre disse e aqueles que me conhecem a mais tempo sabem que penso assim é, temos duas opções, sorrir ou chorar.

Enquanto estava no tratamento pensava que eu seria completamente diferente quando voltasse ao dia a dia, que cuidaria mais da minha saúde, da minha família, cultivasse mais as amizades etc, mas a verdade é que a rotina e a tal da globalização me consomem sem as vezes perceber. Hoje não brigo mais, mas logo que voltei ao trabalho em abril do ano passado eu ficava inconformado de como eu não conseguia ser diferente, como ainda algumas coisas me deixaram estressado e eu jurava que não me estressaria depois de tudo.
A verdade é simples, eu mudei sim, e muito, e ai vão as mudanças, e como ainda sou um pouco prolixo, escreverei em tópicos.

- Dou valor para quem merece ou ao que merece, e para os demais ou ao restante das coisas, apenas respeito, e espero que façam o mesmo comigo, pois saberei exatamente com quem estou lidando e quem ou o que vale a pena.
- Não me excedo nas minhas preocupações, por exemplo, um problema do trabalho fica no trabalho, claro que não deixo de pensar nele no final de semana por exemplo, mas o que quero dizer é, no final de semana apenas penso nele, mas não dou atenção a ele como fazia antes, deixo para resolvê-lo de segunda à sexta das 08hs as 18hs.
- Sou mais sincero, primeiro quero agradar a mim mesmo e a quem esta comigo, minha esposa, filhos, família e amigos, claro, não falo de Deus e Fé porque isto esta antes de tudo e todos, aqui quero tratar de pontos racionais, e sendo racional e objetivo, hoje pratico também a objetividade, mas estou muito aquém do que gostaria, mas estou caminhando.
- Assumo minhas fraquezas, atualmente a maior delas e lidar comigo mesmo ainda, encarar que o que passou passou e ponto, entre coisas menos importantes que não merecem a mesma atenção, mas também devem ser cuidadas.

Finalizando este post vou comentar o titulo do mesmo, é uma simples pergunta, que comparo aos posts de Natal e Reveillon, onde a maioria fala de tudo o que é bom, de perdão, de boas festas, desejos mil de sucesso, paz e amor, e isto me irrita profundamente, pois tudo isto deve ser feito durante os 365 dias do ano, e não apenas no Natal. É uma data que costumo dizer que tenho um mix de emoção, fico feliz pelas festas e confraternizações que acabam me aproximando de quem gosto e quero estar junto, e claro celebrar o motivo principal que é o aniversário de Jesus. Também me deixa muito irritado esta época, a palavra irritado estou usando para ser educado pois a palavra é outra, porque todo mundo é bacana, só faz o bem, gostam de todos os amigos que temos no face, que tudo esta bem, e na verdade é parcialmente mentira, é uma grande oportunidade de se promover publicamente parecendo ser o que não foi nos outros 11 meses. Claro que não estou generalizando, mas é a minha sincera opinião. Vamos então festejar o Natal, gosto também desta data, mas vamos pensar que dia 31 de dezembro é a véspera de 01 de janeiro do ano seguinte, mas os desejos de sucesso, amor, paz e demais votos de coisas boas e os pedidos de perdão e reconsideração de situações desagradáveis acontecem a todo instante, todos os dias que seu coração lhe peça isto. Você não precisa de um aniversário para dar um presente, basta lembrar de alguém e até um beijo do nada pode ser um grande presente, não precisa comprar, reservar e mandar entregar, basta sua vontade de querer dá-lo.

Um Excelente 2014 a todos vocês, que Deus os abençoe grandemente !!!


Com amor e carinho,

Beijos e Abraços !!

André Krasovic

domingo, 24 de março de 2013

Seja mais !



Gostaria de dividir uma reflexão que acho interessante, com uma conclusão que espero que possa motivar alguém a querer ser melhor sem ter que algumas vezes passar por algo indesejado.

Exemplificarei de duas formas, me referindo a fé, que como sabem para mim é o que vem antes de tudo e todos e também comentarei de forma racional, ambos com o mesmo teor.
Em um hospital, já internado por mais de 40 dias após um diagnóstico de câncer, um casal muito querido de amigos levam ao quarto deste hospital dois grandes cartazes, apenas levaram mesmo, nem puderam entrar para receber um abraço de obrigado, pois nem receber visitas aquele paciente podia, mas mesmo assim, a vontade deles em cumprir ao que se dispuseram e trazer tal cartaz os motivou. Naquele cartaz haviam várias mensagens de amigos dando força, com pequenas orações e etc, dentre elas, uma mensagem chamou a atenção, era algo assim; querido, desfrute deste momento com Deus...e mais algumas palavras. De imediato o pensamento foi, o que é isto ???? Meio surpreso com tal frase.
Certa vez, havia uma entrevista em uma grande empresa, bem conhecida, com as melhores referencias no mercado, no entanto, estava atrasado, no caminho o passo tinha que ser apertado para cumprir o horário agendado. Naquele caminho, havia uma subida que exigia um esforço a mais para vence-la, era íngreme mesmo, foi cansativo, mas o horário foi cumprido e valeu a pena.
Agora devem estar se perguntando, o que este cara maluco, prolixo, quase com pensamentos utópicos esta querendo dizer ? Simples, na vida, sempre teremos desafios, não é uma constante, é meio que como o mar, quando se esta na areia esta gostoso, mas o calor nos motiva a nos refrescar na agua, quando começamos a entrar na agua temos que passar as ondas que as vezes é difícil, um desafio, depois a recompensa, um mar calmo e de agua refrescante, mas as vezes, do nada, uma correnteza nos puxa, ai temos que nadar um pouco para não ir muito fundo, assim é a vida, sempre com desafios, mas nos levando a bons momentos e desfechos. As histórias acima são reais, e aconteceram comigo, quanto ao primeiro exemplo, pela fé, sim, aquele momento de fato era para ser aproveitado, afinal, diante de um quadro delicado de câncer, com estimativa de vida mensal, só tinha a Ele para me agarrar e testar o melhor da minha fé, um desafio, afinal, o racional grita em momentos assim, mas a situação colocava Deus ali, mais pertinho, pois no dia a dia, em geral com coisas boas, não o colocamos tão pertinho assim. Já no segundo exemplo, foi algo racional, tinha que me esforçar fisicamente para conseguir algo que era importante, me traria um futuro melhor, conquistas importantes etc, valia a pena um passo mais largo, mais força nas pernas e vencer aquela ladeira.
Em ambos os casos, sinta qual deles melhor se encaixa a você, há algo em comum, eles extraíram nosso melhor, demos o máximo que pudemos, quando pela fé, mais oração, devoção, concentração, acreditar no que aparentemente é inacreditável, e já no outro, um esforço além da conta, exigir do corpo físico uma explosão a mais de energia para conseguir vencer uma ladeira em menos tempo que seria o normal afim de cumprir um compromisso que poderia ser uma ponte para algo melhor, mas repito, ambos extraíram o melhor de nós, e ai pergunto, por que, não sempre, mas em várias circunstancias temos que ter um motivo forte ou de interesse pessoal ou social para exigirmos nosso melhor ? Não seria melhor sermos motivados todos os dias a dar nosso melhor sem ter um motivo aparente ? Sermos sempre estas pessoas que crê mais em Deus, ou investe uma energia física maior para conseguir algo ? Se nos dedicamos a algo verdadeiramente, fizermos nosso melhor, a recompensa é seguramente e proporcionalmente melhor do que seria. Pense nisto, dê seu melhor sempre, posso afirmar que vale a pena, muito.


Com amor e carinho,

Beijos e Abraços !!

André Krasovic

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Pela razão, pela emoção ou pela fé ?


Sou bastante suspeito para falar, pois tenho muita fé, e a coloco antes de tudo e todos, sempre. Mas a questão aqui que divido com vocês é apenas para trazer um pensamento, talvez uma reflexão se não parecer ousadia da minha parte, algo simples.


Todos os dias, a cada minuto, segundo na verdade temos que tomar decisões, ainda que seja não fazer nada, foi uma decisão, a de não fazer nada, assim é nosso cotidiano, assim é a vida, do dia em que nascemos até a morte. Sempre algo esta acontecendo, a vida não é estática, ela esta em constante movimento, dai uma das razões de temos que tomar decisões, se a vida não para, sempre acontece algo, parece obvio não é, mas preste mais atenção e verá que é verdade, a todo instante, sempre algo acontece.

Meu convite aqui é a pensar por qual caminho normalmente optam para tomar uma decisão, claro que podem dizer que depende da situação podemos usar uma forma ou outra, mas em geral, na maioria das vezes, qual o seu caminho mais usado ? Ou ainda, para ser bem franco na minha pergunta, qual opção de caminho você adotou para seguir em sua vida ? Ser racional, sentimental ou pela fé ? A resposta, lembrando que se trata de uma opinião pessoal é interessante, na verdade, só devemos ter duas opções, razão ou emoção, pois salvo os ateus, que não os critico, mas adoraria conhecer um e passar algumas horas para entender o porque da sua opção de ser ateu, creio totalmente que antes de qualquer coisa, qualquer tomada de decisão deve vir a fé. A fé verdadeira não pede distinção da razão e emoção, estes são apenas dois pesos que todos nos temos, a diferença é que um oferecemos uma dieta bem light, o outro, só guloseimas, dai a diferença entre nós, mas o que sugiro é, reflita sobre ter fé, pense que seja qual for sua característica, tenha fé antes.

Talvez pensem que eu esteja falando da boca para fora, mas quem me conhece um pouco mais sabe, tenho muita fé, e sempre deixo isto claro, isto não quer dizer falta de problemas, desafios, de sentir dor por alguma razão física ou emocional, tão pouco sugeri uma postura acomodada de ter menos determinação, lutar menos pelos meus objetivos individuais ou sociais, longe disto, a fé na verdade é meu grande porto seguro, onde encontro o equilíbrio e bom senso para tudo. A fé se vendesse como um kit de necessidades básicas deveria conter nele os seguintes itens; Uma bússola, assim o guiará sempre na direção certa, uma balança para que seja sempre justo, um travesseiro, pois como dizemos popularmente, temos que deitar a cabeça no travesseiro e dormir sabendo que fizemos o certo, água e um cobertor, pois é apenas disto que nosso corpo precisa para resistir a adversidade física e por fim, um óculos, para aqueles que insistem em não ver o que esta a sua frente.

Finalizando, ter fé não é não ter atitude, ao contrário, ter fé já é uma atitude, que infelizmente poucos assumem publicamente, mas ter fé apenas é quase suficiente, pois temos a obrigação de fazer a nossa parte, para nós mesmo e com o próximo.

Excelente semana a todos !!


Com amor e carinho,

Beijos e Abraços !!

André Krasovic

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Ano novo, vida nova, será ???




Hoje, dia 17/01, escrevo meu primeiro post do ano de 2013, e a vocês, família, familiares, amigos, colegas e desconhecidos que de alguma forma me acompanham neste blog, ou sabem da minha história de alguma forma, já começo fazendo um pedido especial, pois se acham que de alguma forma pude contribuir com algo bacana para vocês ou outros, assim como muitos contribuíram comigo e me deram apoio, mudo o nome, de pedido eu diria, divido um texto, uma reflexão, mas desta vez, um pouco longa. Quero tomar 4 minutos do seu tempo, e olha que eu que leio devagar rs.


Este mês completarei seis meses que fiz o transplante de medula, TMO, e quase um ano e três meses desde que minha vida começou a mudar. Sim, não conto como algo trágico que mudou minha vida, embora a morte tenha batido a porta e Deus disse, hoje não, foi e é algo que impactou em todos os aspectos da minha vida, todos, sem exceção.

Já escrevi bastante sobre a rotina que vivi, bem como dividi com vocês vários pensamentos, ideias e muito mais, mas fico feliz em ver que consegui manter o compromisso que fiz comigo mesmo de como disse para quem tive oportunidade e escrevi logo no primeiro post, “vou contar a história feliz do câncer”, sim, tem história feliz, e hoje, vivo, recuperando a saúde plena, me reintegrando a sociedade, a rotina do dia a dia acredito que já é motivo de dizer, viu, uma história feliz.

Bom, vou direto ao meu pensamento das últimas semanas, ao mesmo tempo que eles tem me consumido, seja por estar tudo ainda tão indefinido ou por querer compartilhar com vocês, devo dizer que me sinto diferente, outra pessoa, melhor é claro, e espero que praticante do melhor também, ao menos tentando.

No Natal enquanto meu facebook e e-mails com desejos de boas festas, feliz ano novo etc bombaram, com toda honestidade, não tive vontade de escrever nada, nem um pensamento ou desejo genérico como direcionar algo a alguém ou um grupo de amigos ou pessoas. Algumas vezes pensei, soa mal, que chato, uma época que toca os corações, festa, presentes, sobretudo o nascimento de Jesus, todos tão tocados com emoções que durante o ano parecem não existir, eu pensei, se eu estou sentindo um mix de felicidade e tristeza, e não tenho vontade de fazer isto, escrever, desejar boas festas etc, por que tenho que fazer ? Não fiz. Isto esta longe, mas muito longe de não ter para quem desejar boas festas etc, ao contrário, graças a Deus tenho amigos e família que me importam muito, que fazem toda diferença, mas é ai que esta a diferença, não se tratava deles, pois continuo gostando ou amando a cada um deles, os que eram especiais, continuam sendo, os que conheci brevemente, ainda são de certa forma distante, fisicamente talvez, mas estava como devia estar, e não é porque era Natal que eu faria diferente, como disse, a questão não são eles, sou eu. Não posso dizer que foi a primeira vez, mas certamente uma das primeiras vezes que de fato eu fui quem eu sou, fiz ou deixei de fazer o que realmente eu queria, e claro, o mais importante, sem desrespeitar ninguém, sem gostar mais ou menos de alguém, sem magoar ninguém, apenas fui eu.

Poderia entrar no assunto sobre o porque fiz assim, porque do “mix” de emoção de alegria e tristeza, mas não é o foco que quero dar hoje, o que gostaria de dividir com vocês é contar brevemente a evolução do tratamento e um ponto de vista, na verdade alguns pontos de vista nos quais venho pensando muito ultimamente. Sem pretensão nenhuma em obter atenção sobre o tratamento, ao contrário, recebi tanta força, apoio, que fico feliz em dividir como estou hoje, e hoje estou assim J: Voltei a trabalhar a duas semanas, estou muito feliz, estou me readaptando a rotina de trabalhar, desde o acordar mais cedo do que vinha fazendo, como do trabalho em si. Mudanças profissionais aconteceram, no mínimo coisas novas serão acrescentadas, novos desafios a serem encarados e por conta destas mudanças, mudar conceitos, preconceitos, ter uma atitude diferente para encarar o novo e lidar com o não tão novo que foi diferente do que eu previa ou gostaria, mas acredito que nada é por acaso, vamos que vamos. Quanto a saúde, agora é a hora dos médicos me virarem do avesso, vários exames e consultas, e depois apenas acompanhamento de perto por até dois anos, período este que, uma vez vencido, as possibilidade de uma recaída é muito remota, palavras do doutor.

Sobre os pontos de vista que comentei, é o seguinte...

Por que tantos tem tão pouca fé ? Ok, cada um tem suas razões, mas se não tem fé em tudo, ou sente dificuldade, descanse seus pensamentos e preocupações fazendo o melhor que puder em cada assunto que tratar, seja rotineiro ou esporádico, feliz ou não tão feliz, se falta fé em Deus, tenha fé que esta fazendo o melhor, e Ele cuida do resto.
Sob uma ótica mais racional pensando que fé seja algo subjetivo ou muito além do nosso dia a dia, sejamos práticos. Como somos acomodados (nem todos, lembrando que é minha reflexão pessoal, minha opinião), achamos muito e temos certeza de pouco, pensamos muito e fazemos pouco, mas sabe o pior, é saber disto e nem reconhecer a si mesmo, passando para o outro a responsabilidade das suas fraquezas, frustrações, infelicidade etc, e quando tudo esta bom e da certo, parece o Tarzan, bate no peito e grita “se” achando, não com tom de arrogância, embora em alguns casos caiba, mas sim esquecendo quando nada, ou boa parte estava ruim. Não estou sugerindo que é errado estravas como falei, mas sim que é importante ir em frente sempre, mesmo quando não podemos ser um Tarzan.
Não sou melhor do que ninguém e sei que sou menos do que alguns, mas sou de carne e osso, e posso afirmar, sim, eu faço a diferença, para mim, com certeza para mim eu faço, e ficarei imensamente feliz se souber que contribuo para a felicidade de outros, pois honestamente, encarar uma Leucemia, um tratamento agressivo, ser diagnosticado com 94% de células cancerígenas, ou se preferir, com 6% de sangue saudável, fazer um transplante que me debilitou tanto que comer ou tomar banho era quase impossível, ou o simples fato de ir ao banheiro e mal conseguir dar conta de mim mesmo parecendo um recém nascido e hoje estar aqui com vocês, se isto não fez de mim uma pessoa mais feliz, que tem fé em Deus, que acredita que tudo é possível, de nada serviu esta passagem tão marcante em minha vida. Mas serviu, e muito.
Talvez agora estejam se perguntando, quanta papagaiada este cara escreve, já sei de tudo isto, e conheço mais uma dezena de pessoas que passaram ou passam por situações bem piores, seja na saúde, financeira, familiar etc que não é assim como ele. Bom, o fato é, tenho me perguntando frequentemente, a quem devemos agradar ? Não quero envolver fé em Deus ou religião pois isto para mim é a premissa da vida, mas sim quero ser racional e pensar que é possível ser feliz e ter sucesso. Por que tenho que priorizar coisas que visivelmente não devem ser priorizadas, como o trabalho em vez da saúde ? Por que opto por um passeio ou horas a mais de sono do que dar atenção a alguém da família que esteja precisando ? Por que digo, poxa, fulano nunca mais me ligou, e eu, liguei para ele ? Por que quando escuto uma conversa, da qual discordo do conteúdo tenho que participar e dar minha opinião tentando dividir meu melhor querendo ajudar, baseado na minha experiência mesmo que isto não seja necessário ? Por que as vezes minha balança do ter e ser se desregula pendendo para o lado do ter já que sei que ser é de longe muito mais importante ? Enfim, não achem que me tornei alguém egoísta, frio ou enlouqueci, a verdade é, quando passamos por algo que marca nossa vida, obviamente lidei com a possibilidade de morrer, e para mim, isto foi forte, para outros, que encaram melhor este assunto morrer, talvez uma briga com alguém ou um emprego “ideal” perdido pode ter sido algo marcante também, coisas como estas e no meu caso a Leucemia, me fizeram mudar. Não fiquei como acabo de mencionar, egoísta, frio ou tampouco louco, ao contrário, quero mais e mais ajudar a quem puder, pois eu sei o quanto recebi de ajuda e isto fez diferença em minha vida, quero poder contribuir em prol de coisas boas, ser humilde para quando errar ou não souber admitir, enfim, quero ser melhor, mas de tudo uma coisas eu aprendi na teoria, e o motivo deste post é de dizer que estou agora tentando colocar na prática, como um piloto que estuda como pilotar e agora quer voar é, ser eu mesmo, simples assim, mas o principal, é ser eu mesmo sempre, claro, respeitando sempre o próximo, tendo jogo de cintura quando preciso, mas chega de querer ser ou parecer o que não sou. Um exemplo simples, alguém pede sua opinião sobre determinado assunto, ai você fala o que acha, a pessoa se ofende ou simplesmente discorda e quer discutir, ou seja, ela queria escutar o que queria escutar ou ela acha relevante a sua presença na vida dela, seja como for, de forma mais intima como a relação de marido e mulher, mãe e filho, amigos verdadeiros ou alguém que de alguma forma acha que vale a pena saber o que você acha, ai esta o grande segredo, falar o que de fato sente, e mais ainda, saber ouvir quando a mensagem for para você.

Gente, me prolonguei mesmo, e de propósito, espero que tenham gostado, talvez meio confuso, mas é isto, hoje eu busco ser feliz, mas avaliado melhor o caminho da felicidade e me perguntando antes algo que de alguns anos para cá esqueci de perguntar e antes era parte do meu dia a dia, ao que você se dispõe para atingir o que deseja ? Mas hoje com um complemento, sendo eu mesmo, pois acredite, vale a pena, é fácil, não estou achando até agora, mas tem valido muito a pena.

FELIZ 2013 !

Com amor e carinho,

Beijos e Abraços !!

André Krasovic